SOBRE A CULPA QUE NÓS MÃES CARREGAMOS

 

Lembro como se fosse hoje a culpa que senti quando a Elisa nasceu … A culpa de não ter me esforçado mais para ter o parto normal. Uma sensação de não ter desempenhado bem meu papel de mãe, por não ter me informado direito, não ter lido mais sobre o assunto.

Depois foi a culpa por ter que trabalhar e deixar ela com outra pessoa, depois a culpa por não ver seus primeiros passos, primeiras gracinhas, primeiras palavras… Sem falar na culpa por não amamentar por 2 anos.

Quem nunca sentiu uma culpa? Quando nasce uma mãe nasce uma culpa, é impressionante isso!

Com o passar do tempo vamos acumulando muitas culpas:

Continue reading →

QUANTA MALDADE E CRUELDADE TEM ACONTECIDO COM NOSSAS CRIANÇAS

 

Desde que eu era pequena as notícias em jornais ou os filmes em que crianças eram maltratadas me abalavam muito. Eu perdia o sono, tinha pesadelos, ficava muito, mas muito triste. Fazia planos na minha cabeça para salvar as crianças do mundo. Talvez por ter que cuidar de outras crianças em nossa comunidade onde auxiliávamos nossa mãe na Pastoral da Criança em dias de pesagem, acompanhando o desenvolvimento de muitas crianças carentes, ou deve ter nascido comigo, não sei ao certo. Ai veio a adoção do nosso irmão caçula. Pra mim era o começo de nossa ajuda para salvar o mundo…

Era pequena e lembro da minha mãe falando que algumas das cenas´que via na TV era de mentira, não queria que eu ficasse pensando naquelas cenas. Um exemplo muito marcante para mim foi a foto que Kevin Carter (um jornalista que capturou imagens de momentos icônicos na história da Africa do Sul como massacres e confrontos entre os governos da época – se suicidou dois meses após ganhar um prêmio por esta foto) tirou em 1994 de um menino com um abutre atrás (eu tinha 10 anos):

Continue reading →