QUANTA MALDADE E CRUELDADE TEM ACONTECIDO COM NOSSAS CRIANÇAS

 

Desde que eu era pequena as notícias em jornais ou os filmes em que crianças eram maltratadas me abalavam muito. Eu perdia o sono, tinha pesadelos, ficava muito, mas muito triste. Fazia planos na minha cabeça para salvar as crianças do mundo. Talvez por ter que cuidar de outras crianças em nossa comunidade onde auxiliávamos nossa mãe na Pastoral da Criança em dias de pesagem, acompanhando o desenvolvimento de muitas crianças carentes, ou deve ter nascido comigo, não sei ao certo. Ai veio a adoção do nosso irmão caçula. Pra mim era o começo de nossa ajuda para salvar o mundo…

Era pequena e lembro da minha mãe falando que algumas das cenas´que via na TV era de mentira, não queria que eu ficasse pensando naquelas cenas. Um exemplo muito marcante para mim foi a foto que Kevin Carter (um jornalista que capturou imagens de momentos icônicos na história da Africa do Sul como massacres e confrontos entre os governos da época – se suicidou dois meses após ganhar um prêmio por esta foto) tirou em 1994 de um menino com um abutre atrás (eu tinha 10 anos):

Continue reading →

Fórmulas infantis: quando e como elas devem ser usadas

Fórmulas infantis: quando e como elas devem ser usadas

Por Edilaine Galvão, Nutricionista Funcional

O leite materno é perfeito! Mas na impossibilidade de um bebê recebê-lo, o mais indicado é substituí-lo por fórmulas lácteas e não leite de vaca, que pode prejudicar o desenvolvimento infantil.

Amamentar é a melhor atitude que você pode ter para o seu bebê. O leite materno é insubstituível sob todos os pontos de vista:

  • Sua composição oferece tudo o que a criança precisa para se desenvolver, em quantidades e variedades perfeitas, sem deixar faltar nenhum nutriente. Até a água está presente para garantir a hidratação;
  • As crianças alimentadas ao seio são menos obesas e apresentam uma frequência menor de processos alérgicos nos primeiros meses de vida;
  • Quando a amamentação ocorre da maneira correta, fortalece a musculatura da face, boca e língua, prevenindo problemas futuros de fala e oclusão de dentes;
  • Aleitamento traz benefícios também de ordem econômica já que é de graça e pode ser transportado para qualquer lugar: basta a mãe estar junto ao filho;
  • E um dos fatores mais importantes: o ato de amamentar fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho de uma forma que nada mais consegue.

O leite materno é perfeito! Mas na impossibilidade de um bebê recebê-lo, o mais indicado é substituí-lo por fórmulas lácteas e não leite de vaca, que pode prejudicar o desenvolvimento infantil.

Continue reading →

QS – Sobre a existência de um terceiro tipo de inteligência

 

 

Tenho estado muito ausente por aqui, estou reorganizando as gavetas de casa e do meu interior. Tem muito a ver  com o texto que recebi hoje de um grupo de WhatsApp… Precisava dividir com vocês (explico melhor em um post futuro):

 

SOBRE INTELIGÊNCIA ESPIRITUAL – QS

No início do século 20, o QI era a medida definitiva da inteligência humana. Só em meados da década de 90, a “descoberta da inteligência emocional mostrou que não bastava o sujeito ser um gênio se não soubesse lidar com as emoções.”

A ciência começa o novo milenio com descobertas que apontam para um terceiro quociente, o da inteligência espiritual. Ela nos ajudaria a lidar com questões essenciais e pode ser a chave para uma nova era no mundo dos negócios.

Drª DanaZohar, da Universiade de Oxford no seu livro QS – Inteligência Espiritual, lançado no ano passado, a física e filósofa americana aborda um tema tão novo quanto polêmico: a existência de um terceiro tipo de inteligência que aumenta os horizontes das pessoas, torna-as mais criativas e se manifesta em sua necessidade de encontrar um significado para a vida.

Ela baseia seu trabalho sobre Quociente Espiritual (QS) em pesquisas só há pouco divulgadas de cientistas de várias partes do mundo que descobriram o que está sendo chamado “Ponto de Deus” no cérebro, uma área que seria responsável pelas experiências
espirituais das pessoas.

O assunto é tão atual que foi abordado em recentes reportagens de capa pelas revistas americanas Neewsweek e Fortune.

Continue reading →

Resenha: Quem me roubou de mim?-Padre Fábio de Melo

Sou suspeita a falar bem deste livro, sou fã da maneira que este Padre fala de Deus de uma forma tão leve e despretensiosa. Tem muita sabedoria,  não poupa palavras bonitas e difíceis no seu livro. O começo é um pouco complicado, mas depois flui.

É um livro que nos leva a refletir nossas relações e a maneira que vivemos. Cita vários exemplos de como podemos sequestrar e ser sequestrados subjetivamente, vou comentar os que mais me impressionou. São 213 paginas, em menos de um mês eu consegui finalizar (mesmo com minha rotina de mãe e empreendedora). Suas folhas são amarelas, melhor assim pra ler, e este é a 12ª reimpressão.

Não há nenhuma forma apelativa para o catolicismo, já que é um Padre que escreve, é um livro para todas as religiões. O contexto aqui é outro.

Vamos ao livro… sequestro da subjetividade nas palavras do próprio autor:” um vinculo que mina nossa capacidade de ser quem somos, de pensar por nós mesmos, de exercer nossa autonomia, de tomar decisões e exercer nossa liberdade de escolha. Roubar nossa subjetividade é tirar o direito de administrar a própria vida”.

Continue reading →

SERÁ QUE DOU CONTA?

Quantas coisas uma mãe é capaz de fazer num dia? Já pensou quantas vezes parou pra respirar um pouquinho?

Sabe aquele dia que você torce pra acabar bem rápido?

Pois bem, hoje eu rezei e pedi pra Deus forças para chegar ao fim desse dia. Um dia que começou quase ontem… Bateu aquela insônia depois que a Manu acordou e veio pra minha cama às 4h00 da madrugada, não consegui pregar o olho depois.

Quando relógio anunciou 6:30 hrs, resolvi levantar e dar um jeito na casa, colocar roupa pra lavar, aproveitar aquelas horas antes da consulta da Manu, já que o sono me disse tchau. Não estava nem acreditando na quantidade de coisas que eu já havia feito antes das 8h da manhã. Acordar cedo realmente rende.

A consulta era em Maringá então, tive que repetir a xícara de café.

Conseguimos chegar em casa a tempo de almoçar e arrumar as meninas para ir a escola (13:32 e os portões ainda estavam abertos, ufa! Que corre corre!) Precisei dar comida na boca da Manu? Sim, ela comeu meio dormindo. Foram pra escola sem um banho? Sim. Pra mim o importante foi que conseguiram chegar na escola (podem me julgar se quiser…)

O sono chegou mesmo depois do almoço. Ate iria deitar um pouco e descansar, mas meu cachorrinho escapou… O que eu fiz? A doida aqui pegou a bicicleta e foi atrás dele. Fiquei uns 30 minutos rodando pelo bairro e nada do Bob.

Voltei pra casa muito triste, pelo Bob, por estar tão cansada, por ainda ter muitas coisas pra fazer, pela culpa de não ser uma mãe perfeita, por não dar conta, por ter tantos projetos e não saber qual direção tomar, por estar em casa (tô nessa vibe, com muita saudade de trabalhar fora e me sentir útil pra sociedade de novo), por não estar em uma carreira de sucesso, me senti culpada por querer voltar a trabalhar (como posso querer ficar longe das minhas princesinhas?) .  Nessas horas me sinto culpada até pela guerra na Síria!

Fui conversando com Deus, chorei, rezei, disse tudo o que eu estava sentindo, respirei bem fundo, fiquei ali por uns 15 minutos. Me senti muito mais leve, como se estivesse no colo de Deus, uma paz tão boa (apesar de ainda estar cansada). Continuei os meus afazeres. Minha mãe achou meu cachorro na padaria e veio me entregar. Meia hora antes de buscar as crianças na escola eu deitei para descansar, pisquei o olho e já havia passado da hora de buscá-las.

Uma musica pra meditar nesses momentos…

 

A Elisa sai mais cedo, já haviam ligado para meu marido. Estava lá toda triste e sozinha me aguardando. Levei uma bronca daquelas… Peguei a Manu e ainda conversei com a Professora dela, graças a Deus a Manu estava melhor do ouvido (noticia boa que a Otorrino deu hoje cedo).

Fiz uma polenta que a Manu ama, sem contar que é uma comidinha super rápida. Foi comer, tomar banho, contar historinha, rezar e dormir… tudo isso durou uma hora e meia. Elas também estavam cansadas, até queriam brincar, a Elisa queria assistir um pouco de televisão, mas não deixei. Aproveitei antes que o sono fosse embora, não teve doces agora de noite, teve um chororô, esse não falta quando o cansaço é grande e junta com a fome e a falta de vontade de tomar banho.

Agora estou aqui pensando se tomo banho, se como alguma coisa, se faço as unhas, se recolho a roupa do varal…

E ainda me perguntam o que eu faço durante o dia… Ás vezes nem acredito que eu consigo fazer tanta coisa (só sabemos a força que temos quando usamos)

A gente não sabe o que o outro passa, o que o outro pensa,quais os sentimentos mais profundos, não precisamos saber, precisamos amar o próximo, estender a mão de vez em quando e entregar pra Deus todos os nossos problemas… Ele sabe de tudo.

Senti que Ele estava aqui me amparando quando eu clamava seu nome.

Peço que Meu Senhor Jesus nunca me abandone e sempre me de forças para alcançar meus objetivos, e que meus sonhos seja os sonhos de Deus.

 

“Deus conhece o caminho; só ele sabe onde ela habita,
pois ele enxerga os confins da terra
e vê tudo o que há debaixo dos céus.
Quando ele determinou a força do vento
e estabeleceu a medida exata para as águas,
quando fez um decreto para a chuva
e o caminho para a tempestade trovejante,
ele olhou para a sabedoria e a avaliou;
confirmou-a e a pôs à prova.”
(Jo 28.23-27)

 

NOSSA FORMA DE VER O MUNDO

SOBRE O QUE REALMENTE IMPORTA

 

Li algumas coisas nas redes sociais e ouvi algumas pessoas que me levaram a alguns questionamentos:

Gabriela Pugliesi

Sobre ser saudável:

O que você pensa quando vê algumas fotos de pessoas fitness, que malham, fazem dietas e tem uma vida saudável? As opções…primeiro você pode achar muito lindo mas que serve só pra ela, você pode achar que a pessoa só quer aparecer ou pode ser um incentivo pra você buscar o que há de melhor em você, pode querer se espelhar nela, seguir seus passos, extraindo sempre o que a pessoa tem de melhor, até porque todos somos imperfeitos e temos nossas falhas…

Continue reading →

FILME: MILAGRES DO PARAISO

MILAGRES DO PARAÍSO

Inspirado em uma linda história real, o filme no leva a refletir sobre nossas crenças versus a ciência.

Uma família típica, pai, mãe e tres filhas que vivem no interior e vão todos os finais de semana a igreja. Aparentemente fiéis a Deus. A mãe, Jennifer Garner interpretando Christy Beam, sente sua fé abalada e questiona a existência de Deus quando descobre que uma de suas filhas, Anna interpretando Kylie Rogers, está com uma doença incurável. Ela luta, corre atrás de ajuda, consulta vários médicos e consegue um tratamento em Boston para amenizar as dores da filha. Mas foi em uma brincadeira no quintal de casa que tudo mudou.

Família unida

Anna sobe em uma arvore  e cai dentro dela. Quanta angustia e sofrimento aquela família deve ter passado, chorei junto! Tudo o que a família poderia fazer era rezar, e eles se uniram e clamaram aos céus. Impossível não se emocionar neste momento.

momento de fé

Continue reading →

SOBRE CARREGAR AS DORES DO MUNDO

          SOBRE CARREGAR AS DORES DO MUNDO  

                                   “Te amar, por quem não Te ama, Te adorar, por quem não Te adora.
                              Esperar, por quem não espera em Ti, pelos que não creem eu estou aqui!”

              Estou sozinha, acabei de deixar minhas filhas na escola, agora eu posso chorar. Sinto que escrever alivia um      pouco essa dor, essa angústia que trago aqui no peito. Tento ficar longe dos jornais, TV, não quero ouvir  notícias sobre guerras, violência, mas isto é impossível. A crueldade está lá na Síria, está aqui no Brasil, aqui na minha cidade, não tem pra onde correr. Não é este mundo assustador que quero pras minhas filhas, não é este mundo que eu pinto pra elas. Aqui o mundo é muito mais colorido, as pessoas são legais e gentis, o  governo existe pra nos ajudar, os policiais são heróis e não deixam a gente andar sem cinto de segurança. Sei que não vou conseguir preservá-las de tudo. O bem o mal existe, é uma questão de escolha. Elas poderão  escolher, quero que tenham uma base sólida no amor pra escolher corretamente.

Continue reading →

JANEIRO BRANCO: CUIDANDO DA MENTE

SAÚDE EMOCIONAL

 

Não é porque Janeiro terminou que não devemos mais falar sobre saúde mental. É preciso falar sobre o assunto de janeiro a janeiro!

Quando falamos em saúde do corpo o que vem a sua mente? Fazer exercícios e se alimentar melhor, não é mesmo? Queremos nos sentir bem ao olhar ao espelho, queremos ser admirados por amigos, familiares e nossos parceiros. Mas por que não dar a mesma importância para nossa saúde mental? Por que não fazemos revisões? Por que não intensificar um tratamento após um trauma? Por que os pais de primeira viajem não pensam em se preparar bem psicologicamente antes do nascimento do filho da mesma forma que cuidam do enxoval e do quartinho?

Estar com a saúde mental em dia, ler livros, procurar ajuda de um profissional, poderia evitar tantos transtornos para os primeiros anos da vida de uma criança. Esses primeiros anos (0 a 7 ) pode-se comparar aos pilares de sustentação de um prédio que será erguido ao longo da vida, vários estudos já comprovaram que os estímulos emocionais e cognitivos recebidos nesse período são fundamentais para desenvolver plenamente as funções cerebrais, abrindo portas para o conhecimento. Se os estímulos são inadequados ou insuficientes, essas portas não são ativadas e a criança perde inúmeras possibilidades, inutilizando o corpo para interagir com o mundo.

Continue reading →

OS 10 HÁBITOS DAS MÃES FELIZES

OS 10 HÁBITOS DE UMA MÃE FELIZ

Em 2011, foi lançado nos EUA um livro onde a pediatra Meg Meeker aborda exatamente este assunto! Com este título:  Ten Habits of Happy Mothers: Reclaiming our Passion, Purpose and Sanity (“Os Dez Hábitos das Mães Felizes: Recuperando nossa Paixão, Propósito e Sanidade”, lançado em 2014 no Brasil. E não se trata de uma formula mágica para que isso aconteça, mas de alguns hábitos que suavizam e nos ajudam a ser mães mais realizadas.

Continue reading →

COMO ESTAMOS CRIANDO NOSSOS FILHOS?

img_5973

Preciso compartilhar este texto com vocês, ele tem tudo o que eu ouvi até hoje e tem todas as consequências de maus hábitos que muitos acreditam não existir, mas os números não mentem… Fica o alerta para continuarmos na busca de ser melhores pais e mães e não deixar que o comodismo, a correria, falta de tempo, cansaço, estresse, individualismo, entre outras coisas, afetem no bom crescimento físico e psíquico de nossos filhos

Não se trata de ofender ninguém com esse texto, mas de levar a uma reflexão profunda: qual a forma que estamos criando nossos filhos?
Por uma maternidade mais leve, descomplicada e consciente! 😊😉
⚊⚊⚊
“Desde que o mundo é mundo crianças comem doce, não tinha frescura, se comia danoninho, toddy, bolacha maizena e ninguém morreu! Mas não contaram que uma grande porcentagem das da que não morreram tiveram diabetes, e essa mata mais que HIV, tuberculose e malária, somados. A OMS recomenda o consumo de doces a partir de 2 anos.

Continue reading →