EDUCAR PELO EXEMPLO

Exemplo

 

DAR O EXEMPLO NÃO É A MELHOR MANEIRA DE SE EDUCAR, É A ÚNICA!

(Albert Schweitzer)

Estava observando esses dias a forma como a Elisa lava as mãos, ela é rápida na verdade ela só passa a mão debaixo da água, se tiver alguma manchinha visível ela tira… e só, enxuga e pronto! Estou tentando mudar isso, com este frio é mais complicado, a contaminação aumenta não posso estar o tempo do lado dela com álcool em gel pra ela se higienizar. Então a “minha ficha caiu” (essa frase é das antigas, hahaha) outro dia me observando lavar as mãos: eu lavo igual a ela, na verdade, ela lava igual a mim… (não que eu não faça direito, mas sou acelerada, faço muito rápido, estou sempre muito agitada, então o que ela vê na hora que eu estou lavando as mãos são as minhas entrando na água e saindo muito rápido)

São 6 anos de registro dessa cena em sua mente, e agora eu quero (só falando) que ela faça diferente? Posso parecer um pouco dramática, mas isto é muito serio!

Provérbios 29 -19,20:

Não é com palavras que se corrige um filho, porque ele compreende, mas não se atém a elas. Viste um homem precipitado no falar: há mais esperança num tolo do que nele.

Pode ser que um dia ela decida mudar este hábito por si só, com o convívio de outros exemplos ou por motivos de saúde (rezo para que isto não aconteça nunca).

Continue reading →

RELATO DE UMA MÃE PERSISTENTE!

         amor

Nada melhor pra essa semana do dia das mães que uma linda história de uma super mãe. Fiquei muito comovida quando li este lindo relato no livro: “Os dez habitos das mães felizes” de Meg Meeker (pediatra e mãe americana), e decidi compartilhar . Ele nos fala muito sobre esperança, sobre ter um propósito, e ainda mais sobre o poder da fé de uma mãe. Me levou a refletir sobre meus medos maternos, medos pessoais, sobre o que acredito de verdade em minha vida… me fez pensar no tamanho da minha fé.

Vamos ver uma parte da vida de Edna narrada pela autora Meg:

A ESPERANÇA DE EDNA POR ELLE

Continue reading →

PÁSCOA: VIDA NOVA

PENSANDO NA QUARESMA DA MINHA VIDA

Neste período da quaresma, o Santo Papa nos pede algo muito concreto, vai além das nossas orações, jejuns e penitências, precisamos agir! É o ano da misericórdia, da misericórdia de um Deus que é pai, amigo, companheiro, Ele nos entende, Ele esta sempre do nosso lado, nos levanta quando estamos no fundo do poço. Pense na pior situação que você já passou na vida e que alguém lhe estendeu a mão, disse palavras confortantes, fez algo por você, e isto fez toda a diferença…Isto é Deus!

A campanha da fraternidade deste ano com o tema: “Casa comum, nossa responsabilidade” nos faz repensar a nossa posição em relação ao cuidado com as coisas de Deus. Mas antes de nos aprofundar neste assunto, vamos recordar o significado da Páscoa…

A Páscoa significa passagem de um tempo de trevas para outro de luzes. Foi a libertação do povo de Deus do Egito, da escravidão. Eles festejavam no fim do inverno e inicio da primavera. Antes de ser sacrificado na cruz, Jesus também celebrou a Páscoa com seus discípulos:

Lucas 22-15

“E, chegada a hora, pôs-se a mesa, e com Ele os doze apóstolos. E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta páscoa antes que padeça”

Continue reading →

DESENHOS PARA COLORIR DA PÁSCOA

PARA IMPRIMIR

Separei alguns desenhos que tenho em meus arquivos e imprimo neste período da páscoa para as meninas. Com os principais símbolos da páscoa Cristã, auxilia quando explicamos sobre a páscoa aqui em  casa, tem também alguns coelhinhos fofinhos!

(fonte:Pinterest /amiguinhosdobem.com.br/ jardimdaboanova.com.br/ pragentemiuda.org)

Símbolos:

Vinho e Pão

Continue reading →

EDUCAR É FÁCIL?

Foto de 2014

Foto de 2014

PRA QUEM ACREDITA QUE EDUCAR É MOLEZA!

Para quem não tem filhos, analise muito sua vida antes desta importante decisão! E para muitos nem é recomendado ter! Quem não quer abrir mão de sua vida de solteiro, das baladas, dos vícios, de horas de sono, ou do seu programa de TV favorito, desista!

Preciso dizer que hoje não está fácil! Sabe aquele dia que você ensina, ensina, ensina (3 milhões de vezes) alguma coisa e parece que não entra na cabeça da criança? Pois é, estou nessa!

Ai vem aquela vontade de deixar elas na sala assistindo televisão enquanto eu faço tudo por elas. Vai ser mais rápido, eu não vou precisar ficar falando, explicando ou mandando fazer, vai sair do meu jeito, sem neura e sem me preocupar em fazer novamente depois! Mas não, eu insisto em fazer do modo mais complicado.

Tudo começa quando elas acordam, eu peço para tomar café, ir escovar os dentes, tirar o pijama e arrumar as camas. Sim, eu falo para fazerem isto todos  os dias, e não fico sentada gritando, vou junto (principalmente com a Manu). Depois é claro de ter arrumado a minha cama, trocado o meu pijama, enfim, de ter feito a minha parte para não cobrar sem fazer também.

Continue reading →

SOLIDÃO QUE CURA

A IMPORTÂNCIA DO SILÊNCIO NA VIDA DAS MÃES

Sozinha. Um tempo só para mim. Há algumas semanas atrás se alguém me dissesse para eu tirar uns 15 minutos por dia para ficar sozinha, sem ninguém por perto, sem nenhum barulho para eu me sentir melhor, eu diria: – Está de brincadeira né? Isto é impossível, tenho dezenas de coisas para fazer, casa para cuidar, filhos, marido, minha família precisa de atenção, tenho meus trabalhos, projetos, preciso fazer tanto… só se o dia tivesse umas 48 horas!

Pois é, neste ponto que eu e muitas outras mães se enganam – achamos que tudo e todos (a não ser nos mesmas) são prioridade e precisam de atenção imediata. O resultado é que nossa saúde sofre. Eu pude sentir na pele esta consequência. E tudo acumulou neste fim de ano com as férias escolares, férias do trabalho, festas, novos projetos (ansiedade a 300 km/hora). Estava carregando um mundo nas costas. E não, a culpa não era de ninguém, a não ser minha mesma. E sim, meu casamento vai bem, obrigada, minhas filhas estão saudáveis, tenho uma família linda, com alguns probleminhas básicos (e qual família não tem?) mas nada que me desconcertasse  a ponto de desenvolver uma doença.

Então eu comecei a sentir fortes dores no estomago, azia, queimação e outros sintomas. Nos primeiros dias eu ignorei e continuei minha rotina anormal normal do dia… até que eu não aguentei mais, fui ao médico, fiz uma bateria de exames, então o diagnóstico: gastrite enantematosa leve do antro – é a inflamação discreta da mucosa do estômago, que acomete apenas o antro, região localizada próximo ao piloro, a válvula que liga o estômago a primeira porção do intestino delgado, o duodeno. Sintomas: dor e queimação do estômago, azia, perda do apetite, náuseas e vomitos, sensação de saciedade precoce e sangramento digestivo( este ultimo não aconteceu comigo). Foi identificado no exame de endoscopia.

Continue reading →

QUAL A INFLUÊNCIA DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO DO SEU FILHO?

EXISTE VIDA ALÉM DA TECNOLOGIA

Qual é a influência da televisão no desenvolvimento do seu filho? O que de fato ele tem assistido nesses programas infantis? Quais os pontos positivos e negativos?Você costuma assistir a esses programas com seu filho? O que ele assiste está de acordo com os valores da sua família? Quanto tempo eles passam jogando no computador, tablet ou celular? Como brincar sem o uso tecnológico? 

Nas férias escolares é muito comum a criançada optar pelo uso da tecnologia para entreter seus dias. Quem cuida precisa rebolar para diminuir o tempo do sofá. O uso está se tornando cada vez mais comum e o contado com a televisão, celular, tablet e computador ainda mais cedo. São inúmeras ofertas de brincadeiras, jogos, brinquedos eletrônicos que “brincam sozinhos”. Acabam tornando nossos pequenos muito passivos, alienados, o contrário que se espera de uma criança.

Ficar muito tempo assistindo à televisão não é saudável, principalmente na fase em que a criança precisa desenvolver mais atividades motoras. Para trabalhar coordenação ela precisa interagir.

A civilização não andaria hoje sem o computador, mas a criança deve passar pelas etapas que a humanidade toda já passou até agora”, resume o pediatra Antonio Carlos de Souza Aranha. Ou seja: desenvolver primeiro a criatividade e o raciocínio próprios, para depois dominar uma ferramenta que é parte integrante da vida moderna – e que jamais funcionaria sem a criatividade e o raciocínio humanos.
Depois de 2 anos pedindo de presente, o “papai noel” trouxe o tablet para a Elisa neste natal. Confesso que tinha muitas duvidas e achava que era muito nova para isto ( a Isa vai completar 6 anos em fevereiro). Pesquisei muito a respeito sobre os pontos negativos e positivos também. Ela já usava nosso celular desde os 3 anos, muito raramente, claro! (Para os críticos de plantão…quem deve decidir a hora certa são os pais)Claro que precisa ser uma escolha consciente, pois existem muitos malefícios do uso inadequado para as crianças. A recomendação da Academia Americana de Pediatria (AAP) é que crianças menores de 5 anos devem ter menos de 2 horas de televisão(incluindo toda a tecnologia) por dia.

LISTA DOS PONTOS NEGATIVOS:

Assistir televisão (qualquer uso de eletrônicos) pode levar a criança a desenvolver:
  • Tendência à imitação;
  • Submissão;
  • Isolamento ou apatia;
  • Agressividade;
  • Atividade sexual precoce;
  • Diminuição da comunicação familiar;
  • Insônia;
  • Obesidade;
  • Consumismo;
  • A criança até 2 anos que fica muito tempo diante da TV pode ter o desenvolvimento da visão periférica comprometida;
  • Mais chances de desenvolver asma (de acordo com estudos britânicos);
  • diminui a capacidade de concentração;
  • estereotipagem (muitas vezes de forma errada) racial e dos papéis de gênero.

 5 DICAS PARA COMEÇAR HOJE:

1) Limite o uso da TV a uma hora ou no máximo a duas horas por dia e lembre-se de escolher um programa de boa qualidade. Para isso, procure conhecer os programas que seu filho gosta de assistir. Você pode fazer isso nos finais de semana ou gravá-los para assistir depois.

2) Selecione os programas que você assiste quando as crianças estiverem por perto. Lembre-se: educamos pelo exemplo.

3) Não faça da TV o ponto central da sua casa. Apenas um aparelho em casa é o suficiente. Essa dica é importante! Na minha casa, por exemplo, só temos um aparelho.

4) Procure assistir alguns dos programas com seu filho e o ensine a ter opiniões críticas sobre o que assiste.

5) Não perca a oportunidade de estar com seu filho. Mas se for para escolher entre a TV ou uma brincadeira, prefira brincar com ele. Vai ser mais divertido!

Você deve estar se perguntando como poderá acompanhar os programas que seu filho assiste com essa falta de tempo e correria, já que ninguém é de ferro(e confesso que tem dias que elas usam mais que o necessário). Mas, é fundamental que você saiba o que seu filho anda assistindo. Não perca tempo! Pesquise, leia, converse com outra pessoas, procure dentro da sua rotina uma forma de conhecer que tipo de informação a TV está transmitindo para seu filho. Afinal, você não quer permitir que a TV molde os valores, as crenças e o comportamento do seu filho!

LISTA DE BRINCADEIRAS QUE ESTIMULAM A CRIATIVIDADE:

  • Pular amarelinha;
  • Pular corda;
  • Pula pula;
  • Cantigas de roda;
  • Esconde esconde;
  • Ioiô;
  • João bobinho;
  • Pião;
  • Bolinhas de gude;
  • Dança das cadeiras;
  • Futebol de botão;
  • Passa anel;
  • Vivo ou morto;
  • Pulando no saco;
  • Fantoches;
  • Contar histórias, faz de conta, se incluirmos fantasias então (brincadeira preferida das meninas aqui);
  • Pintura com tinta (guache);
  • Massinha de modelar;
  • Desenhar;
  • Culinária (quando meu tempo é maior para preparar as refeições gosto de colocá-las na cozinha, elas brincam, aprendem e ainda ficam pertinho de mim);
  • Jogo da velha;
  • Jogos de tabuleiro, xadrez, dama…;
  • Jogos de adivinhação, jogo da memória;
  • Mímica.

São tantas brincadeiras, é que as vezes nos esquecemos como era bom quando brincávamos sem o auxilio das telinhas!

54610182-5cc3-45e0-b2f5-7b0bc312451b8e15f411-83a2-40b0-9137-6534a974332a    08ad63ac-73c0-40dd-a129-93db290b01cdnuelaIMG-20160101-WA0006

Esta lembrando de mais alguma brincadeira que não coloquei na lista? Comente abaixo…

Espero ter ajudado!

Musica que amo!

Fonte: www.maesqueeducam.com.br

10 ATITUDES SAUDÁVEIS PARA 2016 COMO PAIS

PLANO DE AÇÃO PARA UMA MUDANÇA DE ATITUDES PARA 2016

Quando fazemos uma lista para o ano novo, pensamos muito nos bens materiais que queremos ter, no que precisamos fisicamente para sobreviver e nos divertir. Acredito que como pais precisamos de algo a mais para nossas vidas. Nossa essência esta nos ensinamentos que transmitimos para nossos filhos. Isto definirá muito do que ele se tornara no futuro, para isto é muito importante analisar o que é preciso mudar, acrescentar ou eliminar em nossos atos pois, nossas atitudes serão seguidas e uma coisa é certa, em muitas vezes o que a gente faz de errado é o que se aprende mais rápido.

Sempre antes de dormir, aproveito para conversar com a Elisa, pergunto o que fez do dia que ela gostou, o que a deixou triste, com a Manu conversamos sozinhas em outros momentos. Ela fez umas observações sobre mim que me fizeram refletir bastante. Ela é muito sincera e muito verdadeira. Fiquei imaginando como estava fazendo mal a elas e como poderia afetar suas vidas futuramente.

Se a relação que temos com nossos filhos é profunda, tem diálogo, se com apenas um olhar conseguimos identificar que tem algo errado então estamos próximos deles. Se não analisarmos as atitudes como um todo, então estaremos apenas criando crianças, dando só o básico para sobreviverem, transformando elas em robôs que poderão ser ouvidas e entendidas por pessoas de fora, que muitas vezes não são pessoas com boas intenções.

Então para este ano novinho que está começando, pensei em algo em que eu pudesse me empenhar e melhorar como mãe,  a lista ficou assim (vou postar la no Insta/Face um item deste por domingo):

10 ATITUDES SAUDÁVEIS:

  1. Cumprir com a palavra – (o exemplo começa dos pais, por isso, pais íntegros geram filhos íntegros, tanto em público quanto na vida privada. Se você deu a sua palavra, honre. Cumpra com as suas obrigações, faça o que é certo fazer.)
  2. Ser mais divertida – (É importante que o casal ensine os filhos a se divertirem em família, criando laços afetivos e construindo valores. Com isso, a vida se torna mais leve, apesar dos desafios, e os filhos aprendem a valorizar a companhia dos pais);
  3. Não gritar – (Porque gritar fecha a comunicação, corta o laço. Leva as pessoas a se distanciarem, em vez de se aproximarem. Por estarmos sempre ocupados e cheios de trabalhos para fazer perdemos a calma e um simples atraso para se arrumar, um suco derrubado ou algo que avisamos para não mexer e foi mexido já nos deixa irados, perder o controle e soltar um berro parece algo necessário, mas não é! Treinamento intensivo para eliminar este habito urgente!)
  4. Ser mais responsável – (Lembre-se que o bem-estar da família é sua responsabilidade. Atenda as necessidades dela, compreenda que você tem a função de manter a vida no seu lar. Se você falhar nessa tarefa, todos perecerão. Os vícios, as traições e muitos outros problemas tomarão conta da sua família. Não deixe isso acontecer);
  5. Demonstrar respeito pelo cônjuge – (Ensine para os filhos o quanto é importante cuidar do casamento por meio do seu exemplo. Não desvalorize a pessoa que ajudou você a construir uma família. É importante que os filhos percebam que há respeito no relacionamento dos pais, porque no futuro desejarão seguir esse exemplo. Muitos pais brigam com frequência na frente dos filhos, gerando emoções ruins, e isso terá reflexo no futuro);
  6. Demonstrar ser justa dentro de casa – (Saiba perdoar aos filhos e peça perdão quando estiver errado. As palavras e as experiências ruins podem deixar marcas para o resto da vida. Muitas famílias nos dias de hoje estão cobertas pela mágoa, pelo rancor e assim o mal tem se fortalecido nos lares);
  7. Orar mais pelas minhas filhas – (Os filhos seguirão os exemplos dos pais, por isso se os pais os educarem desde pequenos, no futuro eles também se tornarão bons exemplos. Como está escrito na Bíblia: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.”Provérbios 22.6)
  8. Ser mais carinhosa – ( É preciso haver uma interação física com a criança também durante as brincadeiras. E fazer brincadeiras com interação mais pessoal – ficar somente no computador e no videogame não é uma solução. A criança precisa de afeto, de abraços de beijinhos, de ser ouvida com atenção. É preciso ser menos general, conversar olhando nos olhos)
  9. Ajudar a expressar melhor os sentimentos – (Antes de se irritar porque a criança se comportou mal, tente entender o que esta causando este comportamento. Um dos maiores motivos para que elas desobedeçam é que elas não encontram outra maneira de demonstrar seus sentimentos. Quando notar que seu filho esta batendo em outra criança porque ele destruiu seu castelinho de areia, ensine-o que ele não deve bater no amigo e sim dizer: eu estou muito bravo com você)
  10. Brincar mais – ( A brincadeira estreita os laços, nos revela seus sentimentos, suas emoções, os filhos sentem que são importantes. É muito importante brincar, seja construindo castelos com peças de montar, com areia, seja de bonecas, carrinhos, bola, de dentista, de pipa, de mamãe e filhinha, quebra cabeça, adivinhações, de dançar, de cantar…)

Isto não é uma lista de como ser perfeito, mas de como podemos melhorar e ensinar nossos filhos a serem felizes e assim teremos o dobro de felicidade.

Uma boa dica para você construir sua lista para este novo ano é: pergunte para seu filho. Faça assim: se você encontrasse um gênio da lampada magica e tivesse 5 (ou mais) pedidos para fazer, com relação a seus pais, o que pediria para mudar? A resposta pode te surpreender!

Depois nos conte como ficou sua lista… e boa primeira segundona de 2016!

DSCF9162

RETROSPECTIVA 2015

EM 2015…

10899836_10203271444766985_275765079_n

Gosto muito de olhar o passado, não para entristecer e lamentar algo que eu fiz ou deixei de fazer, mas para analisar, refletir, para aprender com minhas atitudes e mudar, sim, mudar para melhor. Sempre tem algo que pode ser aperfeiçoado, ainda mais para nós mães que buscamos ser desesperadamente boas no que fazemos. Queremos ser boas para nossos maridos, parentes e amigos e queremos ser ótimas para nossos filhos. Amamos intensamente e trabalhamos duro.

Um dos meus inúmeros tombos na vida

Um dos meus inúmeros tombos na vida

DSCF8368

Me levantando toda vez…

Como eu cometi vários erros, também aprendi bastante. Nossos filhos nos ensinam muito sobre Deus e sobre como nos relacionar com as pessoas, no relacionamento com meu marido também. Aprendi tanto em 2015, aprendi muito sobre mim, muito do que não quero para minha vida e para minha família. Fiz uma lista das coisas que aprendi no decorrer deste ano, mas isto não significa que virei expert (the best) no assunto, agora preciso exercitar no dia a dia, orar mais, estudar mais, praticar mais pra não esquecer. Lá vai:

Lista de 2015

Aprendi a:

  • ser perseverante;
  • ser misericordiosa;
  • ser mais paciente;
  • ter mais esperança;
  • ter mais fé e entregar nas mãos do Pai do céu;
  • a dar prioridade para o que mais importa para minha alma, minhas filhas;
  • a rezar mais (diariamente no mínimo);
  • a ler mais;
  • que a comida precisa ser diária e o exercício físico também (para uma boa manutenção do bem mais precioso que Deus me deu: meu corpo);
  • a reclamar menos;
  • não criticar ( preciso aperfeiçoar muito);
  • não julgar;
  • não desistir (sei que os planos de Deus para mim são preciosos);
  • que Deus esta sempre comigo, mesmo em silencio;
  • a pedir perdão e perdoar mais;
  • que dinheiro é importante, mas os momentos com a família reunida é muito mais;
  • que conseguimos viver com pouco;
  • que Deus não me da fardos maiores do que posso carregar;
  • que posso viver com menas horas de sono por dia;
  • que vou ter uma casa para limpar todos os dias, mas minhas filhas vão ser crianças apenas por um curtíssimo período;
  • que brincar é muito bom;
  • que minhas filhas podem crescer mais devagar, não precisam largar as fraudas tão cedo, não precisam parar de me chamar para ajuda-las a fazer algo;
  • que tenho que me cercar de pessoas boas e otimistas;
  • que agradecer é essencial;
  • que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que farei a respeito;
  • que ter minhas filhas adormecidas em meus braços é um dos momentos mais pacíficos do mundo;
  • que um determinado assunto pode ter mil opiniões diferentes e que muitas estarão certas;
  • que ser gentil é mais importante que estar certa ( treinando aqui com meu maridão);
  • que minha oração chega onde eu não posso ir;
  • que Deus não fez tudo em um só dia, porque então eu precise fazer?;
  • que quanto menos tempo tenho mais coisas consigo fazer;
  • que estou descobrindo minha missão aqui na Terra;
  • que me transformo em uma leoa devoradora onça quando mechem com minhas filhas;
  • que o amor entre duas pessoas precisa de umas lutas para fortalecer, mas a necessidade do carinho e companheirismo  é maior;
  • que preciso gostar mais de mim;
  • que a opinião alheia não importa tanto assim;
  • que rir é o melhor dos remédios…

E tem tantas outras coisas, sei que Deus esta me lapidando. E que 2015 foi um ano difícil, e que se não fosse assim talvez não teria amadurecido tanto. Obrigado Senhor por ser bom o tempo todo…

Que venha 2016, sei que vai ser o máximo!

Feliz ano novo pra todo mundo!!

 

 

 

Papai Noel existe?

PAPAI DO CÉU OU PAPAI NOEL?

São Nicolau

São Nicolau

 

Os dois. Como já mencionei no post de idéias para o presépio de natal , eu amo o natal! Gosto de tudo o que tem nele, gosto da magia (isto mesmo, magia, este ar delicioso de coisas boas, de ferias do trabalho, de aconchego da família reunida), gosto dos enfeites, gosto das festas, da novena de natal, da missa de natal, de tudo, tudo mesmo. Assim como muitos se preparam para uma outra festa qualquer e faz deste dia muito especial, com seus encantos, assim também faço desta data muito especial em minha vida e em minha família. Sou apenas mais uma cidadã que acredita no amor, como dizia o Pe Zezinho: “e quem crê por favor não disfarce a esperança que tem, quem não crê tem a minha amizade e respeito também, eu porém acredito em Jesus, em seu reino de amor” (um reino de amor que pra mim cabe muitas coisas boas, e todas as crenças que tragam o amor também) . E se acredito em Papai Noel? Lógico que sim, e sim, eu ensino minhas filhas a acreditarem também, e não, elas não colocam o Noel no centro da festa, ele é um integrante, um fiel amigo do nosso Papai do céu. As pessoas precisam se informar mais sobre o assunto para não cometer enganos sobre isso, precisam parar de falar mal do Papai Noel, ele é muito importante para o bom crescimento psicológico das crianças, assim como explica a psicologa Daniella Freixo de Faria:

É muito importante para entrar em contato com bons valores, bons princípios, com a fé, com a sabedoria, com a doação, com a entrega, com a gratidão, com a surpresa, com a alegria de pedir uma coisa e receber esta coisa, e tudo isto é bonito e gostoso. Quando a criança vive esta fase da vida de uma forma harmônica e rica (nas atitudes) ela se torna um adulto com fé em si mesmo, mais otimista, perseverante e que tem fé na vida, acredita que é possível, acredita em algo a mais, seja em si mesmo, seja no outro, nas relações, enfim, tem uma vida feliz.

Continue reading →

SOBRE DUVIDAS COM SAÚDE E VARIAS DOENÇAS

MEU PEQUENO GRANDE MILAGRE

Manu

Na ultima semana de novembro teve apresentação na escola das meninas. A Elisa sempre muito empolgada e ansiosa, apresentou lindamente. Como já disse , ela ama os palcos. Já a Manuela teve que ficar na platéia, só assistindo a Tata Isa e as amiguinhas da sala que ela frequentou este ano.

balao magico

Estava feliz e triste ao mesmo tempo. Feliz pela Elisa e triste de ver a Manu querendo estar lá. Coração de mãe não aguenta! Tivemos que tirar ela da escola um pouco antes do fim das aulas por motivos de saúde (explicarei melhor abaixo). E se ela gosta de ir a escola? Ela ama! Pede todos os dias. Digo pra ela que ano que vem vai ser ela la no palco também (será que ela vai ser piolha de palco como a irmã? rsrs)

RELATO DA SAÚDE DA MANUELA

A Manu foi meu milagre desde a gestação . Ela nasceu bem, com todos os orgãos funcionando, não lhe faltava nada! Ficamos menos de dois dias no hospital e já voltamos para casa. Ela era muito tranquila, nasceu dia 20.07.2012  às 1:10 horas da madrugada pesando 2.970g e medindo 48cm, e eu estava muito, mas muito mais preparada psicologicamente e fisicamente. Ser mãe do segundo filho é assim, é andar por um caminho já percorrido, é entender de um amor maior que tudo, compreender um pouco de como Deus pode amar tantos filhos, de suas formas especificas. Sempre pensei nisso, será que uma mãe ama mais um filho que o outro? N Ã O… A resposta é não (pelo menos na minha opinião). Amo cada uma de um jeito diferente mais com a mesma intensidade.

Com a Elisa eu li bastante, pesquisei bastante para fazer rotinas com as alimentações e hora do sono. Errei bastante também, demorei para entrar em sintonia com ela . Com a Manuela foi mais fácil. Ela mamava melhor (amamentei até os 4 meses de pura insistência , chorando por não poder mais continuar), por consequência dormia melhor. Teve um pouco de cólica no começo, mas eu estava mais calma para lidar com ela, e foi tranquilo esta fase.

Levava ela ao medico todo mês, aparentemente estava tudo bem, os exames de apgar, do pezinho, do olhinho e ouvido estavam perfeitos. Mas na segunda visita ao pediatra o Dr Wilson identificou que a moleirinha estava fechada, que havia notado na primeira vez, mas achou melhor avaliar numa segunda consulta. Ah??? Disse que a moleira fechada precocemente, pode causar craniossinostose, que é quando o crânio para de crescer, comprime o cérebro e compromete o desenvolvimento da criança. Pra matar de vez ainda me disse que nesses casos é feita uma cirurgia “bem simples”, onde abre-se a cabeça da criança, faz as suturas no crânio e pronto!

Aflição, desespero, medo, angustia… mil sentimentos ao mesmo tempo! Meu chão se abriu, o mundo rodou, apertei o pause, me recompus, implorei forças ao meu Bom Deus e fizemos todos os exames necessários e acompanhamento com um neuropediatra de Umuarama até um ano de idade. Seu desenvolvimento seguia normal, a cabeça crescia a cada mês, (nem preciso falar que eu vivia com a fita medindo e orando em todas as consultas que íamos) Mais um milagre em nossas vidas! O neuropediatra pediu para retornar somente se sentisse algum problema, o que fizemos mais tarde.

A Manu estava com 6 meses quando eu voltei a trabalhar, ela ficava na escolinha o dia inteiro. Foi nesta época que surgiram as gripes, resfriados e infecções de ouvido e garganta. Também descobrimos que era alérgica a melão (toda vez que comia, tinha vômitos e diarreia).

Apesar disso ela era tão boazinha, dormia e se alimentava bem. Só quando as infecções estavam graves é que não comia, e eu só percebia porque escorria um líquido da sua orelha, ela não tinha febre, não chorava. Comecei a pensar se tinha algo a ver com a moleira. Os médicos (sim… “os médicos” porque fui em todos que havia em minha cidade) diziam que era normal.

Seus primeiros dentes apareceram com 7 meses. Começou a jogar beijinhos e sentar firme com 6 meses, engatinhou com 10 meses e andou com 14 meses. Fez sua primeira viajem aos 9 meses para a fazendinha. Realizou algumas funções bem mais tarde que a Elisa, uma porque cada criança tem seu tempo, outra porque era mais gordinha e fofinha. (Acredito eu que seja isto)

Além dos pediatras levamos ela em dois especialista em otorrino, um médico que todos diziam ser muito bom, e era muito demorado para marcar consulta, pois a agenda era sempre lotada, me disse que ela não tinha nada (ela estava sem infecção neste dia) e me pediu pra voltar quando ela estivesse ruim… Que??? Quando ela estava ruim eu marquei consulta para 15 dias depois, ai já havia melhorado né… Sinceramente… Bem, ai fui em outro, que me disse que a culpa era da escolinha, deu atestado para ficar em casa por 30 dias. Detalhe, eu estava trabalhando e não podia ficar com ela. Pagamos uma enfermeira pra ficar com ela neste período. Com 20 dias sem nenhum resfriado, eu cheguei a até a pensar que o problema fosse a escolinha, mudei de ideia quando a enfermeira me disse que ela acordou do soninho da tarde com o ouvido vazando de novo. Pronto…nada resolvido! Não era só eu e meu marido que não percebemos suas infeções, até uma pessoa profissional que só cuidava de crianças, também não havia notado. A infecção já estava forte, de novo, pela milésima vez… dar antibióticos… E ainda escutei da enfermeira(que cuidava de crianças especiais) que a Manu era muito diferente das crianças, era para eu levar em mais médicos para averiguar se o problema da moleira não tinha deixado sequelas…Que??? Meus Deus, que pesadelo! Minhas orações só triplicavam… Como assim minha filha muito diferente? E eu não notei nada? Que espécie de mãe eu era? Me senti a pior mãe do mundo, do universo! Juntei minhas lágrimas, noites mal dormidas, minha falta de tempo (por ainda estar trabalhando fora) juntei forças que não sabia que tinha. Comecei a observa-la melhor, levamos ela de novo no  neuropediatra e… nada, disse que ela estava com os reflexos normais, a cabeça cresceu normal. Fiquei um pouco mais calma, mas, vigilante.

Ela chupava chupeta, o que a deixava mais calma. Com 2 anos eu tirei a chupeta e a mamadeira, pensei que iria melhorar seu desenvolvimento. Sua fala (que era bem atrasada). Até que melhorou um pouco. O pior é que a fase dos 2 anos já é complicada por si só (fase das birras) e agora sem a chupeta. Mas fiquei firme, dizem os especialistas que não é saudável tirar  a chupeta e depois dar de novo, e outra, já tinha passado varias semanas ensinando a dormir sem, acordando varias vezes durante a noite para acalmá-la, não voltei atras. Fiquei 6 meses sem trabalhar fora, só em casa acompanhando seus desenvolvimentos. E mesmo assim as infeções aconteciam. Foi então que comecei a levar elas no Dr Severino (sim, “elas” porque a Elisa também tinha muitas infecções na garganta, com menas frequência que a Manu, os médicos diziam que era normal, só eu achava que não)

AMÍGDALA E ADENOIDE

Ele percebeu logo o que elas tinham. Não acredito que exista um médico melhor que todos, existem amigas minhas que levam seus filhos em médicos que eu levava as minhas e seus problemas foram resolvidos. Acho que tive sorte com este. E o mais importante, não ouvi a opinião de apenas um profissional, comecei a prestar mais atenção nas meninas. Já sabia o que o médico iria receitar toda vez que eu levava elas as consultas, lia todas a bulas dos remédios, pesquisava na net, sabia dos efeitos colaterais causado pelos antibióticos e antialérgicos. Sabia que tinha que ficar atenta e dar o remédio no primeiro espirro para não deixar acumular catarro, fazia massagens que aprendi levando elas para fazer fisioterapia respiratória, inalações e muitos chás. Mas além de tudo isto incentivava elas a terem uma infância normal, com sorvetes e piscinas, não trancava em casa com trezentos cobertores e duzentas blusas, como muitos diziam que eu deveria fazer!

O Dr. Severino encaminhou elas para uma otorrino de Maringá mesmo, Dr Andréia, um anjo em nossas vidas, super calma, sabia lidar com as crianças (é um dom que poucos profissionais nesta área tem) Me disse que as duas precisavam de uma cirurgia para tirar as amígdalas e adenoide. Ah? As duas? A Elisa iria completar 5 anos, quanto tempo sofrendo, e saber que poderia ter resolvido isto antes.

A Dr Andreia acompanhou por quatro meses para depois bater o martelo e marcar a data da cirurgia, que foi realizada dia 02 de fevereiro deste ano, 13 dias antes da festa de aniversário da Elisa.

Me chamaram de louca, mas se não fosse nesta data, seria só depois de março, foi um encaixe. Tinha que escolher se faria a cirurgia em uma de cada vez . Decidimos fazer nas duas no mesmo dia, não poderia escolher qual das duas iria ficar longe dos problemas primeiro, isto era desumano pra mim, sabia que teria trabalho dobrado, e ainda estava trabalhando fora.

Os primeiros dias de recuperação foram difíceis, elas só podiam beber líquido, tinha que ser gelado, bastante sorvete… A Elisa se recuperou bem logo, mas a Manu demorou mais. Perderam peso no primeiro mês, depois deu tudo certo. A Manu parecia outra criança, não fazia mais barulhos para dormir, conseguia dormir de boca fechada. Começou a comer melhor. Sua fala ficou nasal por um bom tempo, ainda faz acompanhamentos com fono.

E pensar que a Elisa poderia ter eliminado este problema antes! Mas tudo bem, acredito que Deus sempre esteve conosco e nos deu muita força para enfrentar estes mínimos problemas, existem bem piores…eu sei!

PROBLEMAS ORTOPÉDICOS E LÍNGUA GEOGRAFICA

E quando você pensa que tudo esta indo bem (criança é uma caixinha de surpresas). Notei que a Manu pisava com o pé torto desde o  ano passado, muitos já me diziam, demorou para andar, enfim, não fiquei com a duvida só pra mim, demorei pra levar ela num ortopedista por estar já todo mês no médico por causa dos outros problemas. Levei ela no mês retrasado ( 13/10/15) num ortopedista especialista em pé, encaminhamento de outro ortopedista que levei primeiro. Ele nos falou que já teve casos assim que foi preciso fazer cirurgia, que o pé esquerdo era muito torto. Ela sempre sentou em W e ele disse que precisaria corrigir esta postura e usar um tênis diferente (não era preciso ainda usar botinha e nem cirurgia) e se os cuidados fossem rigorosos ela ficaria bem… Ufaaa!!

Paralelo a isto ela ficou resfriada e levei na pediatra daqui de Cianorte mesmo, pois acreditei que ela não teria mais complicações graves. Ela estava com a língua estranha, a Dr disse que era língua geográfica mas que não era para eu ficar preocupada pois, ela não sentia dor. Passou um anti-inflamatório e a Manu começou a rejeitar a comida, só conseguia comer sopas, polenta, enfim, só líquidos.  Muito estranho. Lá vamos nos de novo verificar isto, não me conformei com o diagnóstico e voltamos na Dr Andreia.

O bom foi que a Manu não estava com a garganta infeccionada como estava pensando, a Dr nos explicou certinho, ela terá laringite, mas inflamação na garganta não terão mais, e que a língua da Manu estava doendo sim,  estava com muitas aftas, por estar muito inflamada a língua. Inacreditável! Fiquei zonza, não era de hoje que a língua dela ficava daquele jeito, e mais uma vez eu não observei antes, mais uma vez um diagnostico errado! Em muitas vezes que faltava apetite, eu achava que era pelas inflamações na garganta, ouvido, poderia até ser ou ser a língua… quanto sofrimento, queria que Deus transferisse estes sofrimentos dela pra mim, implorava! Ela me passou uma lista das coisas que não poderia comer, mas depois pesquisei mais na net e observando melhor, tinha outros que ela comia e depois não ficava bem… a Lista dos alimentos proibidos ficou assim: frutas cítricas, alimentos com muita açúcar, muito sal, pimentas (nada das frutas que ela mais gostava, morango, laranja, nada de refrigerante, chocolate, balas, salgadinhos, já não comia mesmo) e pasta dental só sem flúor. Língua geográfica…nunca tinha ouvido falar, agora sei que existem pessoas que não sentem nada e outras que sim.

Enfim, resolvemos tirar ela da escola para acompanhá-la melhor. Eu parei de trabalhar, é muito difícil conciliar casa, trabalho, crianças e marido com tudo normal… imagina quando tem algo errado, principalmente com a saúde. Sentia que não estava cumprindo nenhum papel direito na minha vida, que fazia tudo pela metade, e muitas vezes sem tempo para dialogar com Deus.

Hoje ela esta muito bem e, ao contrario do que eu já ouvi inúmeras vezes por pessoas desconhecidas e indelicadas, a Manuela é uma criança normal, realiza as atividades referente a sua idade. E se não conversa ainda quando esta perto de um estranho é porque ela é tímida e tem segurança em falar com quem conhece. E se é uma criança especial? Sim, pra nossa família ela é muito, mas muito especial!

Sei que poderão vir outros fatores que terei que me preocupar, mas tenho uma certeza, Deus esta com minha família, tem um plano de amor para minhas filhas, e enquanto eu existir vou lutar por elas, pela saúde, integridade, vou ensinar tudo que for preciso e que estiver ao meu alcance, darei o meu melhor porque tenho um amor maior que tudo!