POR QUE NÃO OFERECER AÇÚCAR PARA OS BEBÊS

POR QUE NÃO OFERECER AÇÚCAR PARA OS BEBÊS

Por Edilaine Galvão, Nutricionista Funcional

Os Primeiros Mil Dias de vida, que é da fecundação aos 2 anos, são importantíssimos para o desenvolvimento humano. Do ponto de vista Nutricional e (emocional também), o que plantamos nessa fase, colheremos para o resto da vida de nossos filhos.
Esta e a fase de maior impacto sobre o paladar da criança, é o período das descobertas dos sabores, das texturas e de maior desenvolvimento cerebral.

O açúcar adicionado aos alimentos não se faz necessário em nenhum momento desse processo, pois além de apresentar calorias vazias e ser extremamente viciante ao organismo ele agride a mucosa gástrica dos bebes prejudicando a digestão e absorção de nutrientes, mascara o sabor original dos alimentos, interfere no processo de aprendizado alimentar da criança.  E esse consumo diário ou em excesso aumenta muita a chance de obesidade, diabetes, câncer e várias outras doenças.

Muitas crianças “param de comer” ou tornam-se seletivos entre 1 ano e meio a 3 anos, fase onde o apetite dos pequenos diminui. Aqueles acostumados a comer açúcar, certamente, enfrentarão muito mais dificuldades nessa fase e a família sofrerá mais.

A falta de informação faz com que pessoas (familiares e amigos) ofereçam alimentos não recomendados aos nossos pequenos. Com paciência e carinho explique que escolheu esperar para oferecer certos alimentos. Muitos não fazem por maldade, e sim, por acharem “bonitinho” e/ou que “só um pouquinho” não tem problema!!! TEM SIM Converse com carinho, oriente seus familiares e amigos e proteja seu filho!!!

Os bebês não desejam o que não conhecem. Lembrando que não sentimos falta daquilo que não conhecemos! Talvez para um adulto apaixonado por doces seja difícil compreender que uma bebê viva feliz e satisfeito sem eles.

 

 

Nutricionista  Edilaine Galvão

CRN 2462

Centro Clinico Integral

Rua Fernão Dias, 196 Cianorte

(44) 3629-3240/9904-3240

Edilaine Galvão

 Edilaine Galvão

Deixe uma resposta