DESÂNIMO

UMA REFLEXÃO PARA OS PAIS DESANIMADOS:

              “Deus virou para um homem que estava muito desanimado e disse-lhe: “Meu filho, tenho uma missão para você. Sabe aquela pedra enorme que está perto da sua casa? Quero que a empurre sem parar, faça chuva ou faça sol não pare de empurrá-la, empurre-a com toda tua força e toda a tua vontade.” E o homem respondeu: sim Senhor eu farei o que me pede. E mesmo sem entender, o homem resolveu obedecer. Dia a dia ele pelejava empurrando a pedra com toda a sua força, mas ela não se mexia. E cada noite, retornava para a sua casa aborrecido, sentido que seu esforço era em vão. Percebendo o desânimo do homem, o inimigo decidiu entrar em cena colocando pensamentos negativos em sua mente desgastada tentando desanimá-lo para que desistisse da missão que Deus tinha confiado a Ele, e disse: “Você tem empurrado essa pedra por tanto tempo, e ela ainda não se moveu. Não acha melhor desistir? Deixe essa tarefa para outro.” Esses pensamentos minavam o seu espírito e davam-lhe a impressão de era um fracassado. Pensando em desistir, elevou seus pensamentos em oração e disse: – “Senhor, tenho trabalhado duro fazendo exatamente aquilo que o Senhor me mandou, entretanto, após todo esse tempo não consegui mover a pedra nem por um milímetro. O que está errado? Porque tenho falhado? O Senhor, em sua infinita misericórdia e conhecendo a aflição que tomava conta daquele coração, respondeu-lhe: – “Meu filho, quando eu lhe disse que tinha uma missão para você, você aceitou, expliquei-lhe que o seu trabalho seria empurrar a pedra todos os dias, e é o que você tem feito. Eu nunca lhe ordenei que a movesse. Porque você pensa que falhou? Olhe para os seus braços, suas mãos e pernas e veja como estão fortes e firmes. Todos esses atributos lhe fazem melhor do que antes, você está mais forte, observe que o seu chamado foi para empurrar a pedra exercitando sua força e confiança na minha Palavra. Você fez exatamente o que lhe pedi e quando chegar a hora, Eu mesmo moverei a pedra”

Quantas vezes, como pais, sentimos que tudo o que fazemos é em vão?… Será que vai aprender um dia? Será que estou certa? Será que vale a pena? Será que é necessário tanto esforço e dedicação? Será que alguém vai reconhecer o que estou fazendo?

Continue reading →